Enquanto se debate a evidência científica das terapêuticas não convencionais, fica um pequeno resumo da evidência da Acupuntura na dor, baseada em revisões sistemáticas (o grau mais alto de evidência).

1) Com evidência provada

  1. a) Enxaquecas;
  2. b) Dor crónica;
  3. c) Cefaleia;
  4. d) Lombalgia.

 

2) Com alta probabilidade de evidência

  1. a) Dor menstrual;
  2. b) Osteoartrite;
  3. c) Dor oncológica;
  4. d) Dor durante o parto;
  5. e) Muitas outras.

 

São várias as sociedades médicas por todo o mundo (Estados Unidos, Austrália, Suíça, Reino Unido, Alemanha) que recomendam a Acupuntura como primeira abordagem, antes de avançar para terapêuticas mais invasivas. Baseando essa recomendação em evidências científicas

Existem estudos efetuados na Alemanha, German Acupuncture Trial, que comparam a ação da Acupuntura com os tratamentos ditos convencionais. No caso das enxaquecas, da lombalgia e da dor associada à artrose do joelho, a Acupuntura mostrou resultados superiores.

Relativamente à segurança, na Alemanha, entre 2000 e 2005 foram efetuados 2,2 milhões de tratamentos com Acupuntura, destes:

8,6% tiverem 1 efeito lateral:

  1. a) 6,1% foram pequenos sangramentos;
  2. b) 1,7% dor associada à picada;
  3. c) 0,7% sintomas vegetativos.

Apenas 2 tratamentos originaram um pneumotórax (perfuração do pulmão), ou seja 1 em cada 1.000.000 de tratamentos.

 

Clínica Integrativa UNO

Acupuntura Médica | Medicina Estética | Medicina Antienvelhecimento | Fisioterapia | Psicologia | Hipnose Clínica | Nutrição | Podologia | Homeopatia | Terapia da Fala | Consultoria Biocomportamental | Medicina Integrativa

Deixar uma resposta